A casa do Jardineiro Louco

A casa do Jardineiro Louco é uma narrativa fotográfica desenvolvida a partir de uma residência artística em Fortaleza, Ceará, de setembro a novembro de 2016. O Jardineiro Louco era o personagem de Alexandre Ruoso, quem afirmava que dar pousada a viajantes também era uma forma de viajar. Fui um destes que pousou por lá. Alexandre atuava com permacultura nas ruas do bairro onde vivia, também aplicando esses princípios no quintal de sua casa, dando continuidade ao plantio e preservação iniciados e também mantidos por sua mãe, Karin Narloch, moradora do mesmo quintal.
A casa do Jardineiro Louco traz meu olhar para a ambiência que vivenciei por dois meses, quando residir, morar, habitar eram questões presentes para eu como errante, na ocasião já vivendo desta forma há 7 anos.

Gracias a Alexandre pelo galho, a Karin e Sergio pelas raízes que sustentam essa árvore, a Lino, o pequeno broto e suas surpresas, a Nalu Rosa e Renan Teles pela atenção do olhar crítico e poético regando em mim novas percepções deste buquê que preparei sem arrancar as flores. Desejo que frutifique.

Capa, fotos e projeto gráfico por Emol
Publicada digitalmente em abril de 2020
58 páginas
Textos citados na publicação extraídos de 
A poética do espaço de Gaston Bachelard.


Clique na imagem para ver a publicação na íntegra no site Issuu
para fazer download em PDF clique aqui 






Publicado em 29/04/2020

Um comentário:

  1. Poxa massa demais! Deu pra sentir um pouco do que habitava a casa! Do que a casa habitava!

    ResponderExcluir